G4 is under construction.

Visit us again soon to see all the content we are preparing for you.

Required login

To use this feature, you must be logged in.

G4 Américas

Register

O bom líder está verdadeiramente presente na vida das pessoas com que trabalha

Para ser um bom líder é essencial se mostrar presente. Descubra como desenvolver essa habilidade e quais são seus benefícios.
Back to the newsroom

Todo profissional que ocupa um cargo de liderança sabe quão variadas podem ser as cobranças que recebe ou impõe a si mesmo. Entregar resultados, engajar a equipe, mantê-la motivada, administrar conflitos, solucionar problemas, dar feedbacks e desenvolver pessoas são apenas alguns exemplos.

Atualmente, existem muitas definições do que é ser um bom líder. Porém, nem sempre se leva em conta um fator muito simples, mas cada vez mais desafiador: estar realmente presente na vida das pessoas.

Uma pesquisa com mais de dois mil profissionais, realizada pela consultoria norte-americana Bain & Company, revelou 33 características que fazem alguém ser considerado um bom líder.

A surpresa, quando se desdobrou esse resultado, foi perceber que, entre todas essas características, a capacidade de demonstrar plena atenção, de estar inteiramente presente, era a mais valorizada.

Isso demonstra que, para ser capaz de envolver uma equipe e obter dela uma performance de alto nível, existem diversas combinações de competências que um bom líder precisa apresentar. Todas elas, entretanto, passam obrigatoriamente pela habilidade de se mostrar verdadeiramente presente.

Quer entender melhor o que é essa habilidade e descobrir o que é preciso para desenvolvê-la? Continue lendo este artigo.

O que significa estar presente?

Estar presente é desenvolver a capacidade de dedicar toda a atenção ao momento e, tão importante quanto, passar essa mensagem para seus interlocutores. É ouvir com entusiasmo e demonstrar autêntico interesse pelo que está sendo dito.

Também é se mostrar aberto e disponível para que as pessoas o procurem sempre que precisarem. Assim, as pessoas adquirem a convicção de que, quando o buscarem, terão sua solicitude.

Entretanto – e isso pode até parecer exagero –, estar realmente presente em todas as interações do dia a dia vem se tornando cada vez mais difícil. Não é incomum estarmos participando de uma atividade e, de repente, notarmos nosso pensamento indo para outro lugar ou para outro assunto. Isso pode ocorrer tanto em uma reunião com diversas pessoas quanto em uma conversa particular.

Se distrair quando deveria estar atento não é, necessariamente, sinal de má vontade ou falta de interesse. Pode ser apenas um reflexo da grande quantidade de tarefas, responsabilidades, informações e desafios que enfrentamos todos os dias. Algo que para alguém em posição de liderança pode ser ainda mais intenso.

O grande problema é que as pessoas percebem quando seu interlocutor não demonstra interesse ou não está, realmente, prestando atenção. Ou seja, não está, efetivamente, presente. E isso traz muitos prejuízos para a produtividade de um time.

As consequências de não parecer presente

O resultado mais comum diante de uma liderança que não parece presente é ter integrantes da equipe frustrados por terem a impressão de que não são ouvidos. Afinal, todos nós gostamos de sentir que temos a atenção das pessoas quando falamos ou estamos com elas. E sentir o oposto gera uma grande desmotivação, desencoraja atitudes e afeta o desempenho de todos.

O pior efeito disso tudo é o risco de o grupo não se sentir apoiado por seu líder, pois o percebe distante do dia a dia e até mesmo de suas vidas. Essa falta de apoio pode até ser uma impressão falsa, não condizente com a realidade. Mas não é de hoje que sabemos que tão importante quanto ser é parecer ser.

A verdade é que não sentir a presença plena de uma liderança incomoda a todos. Não se sentir ouvido afeta negativamente a autoestima, a motivação, a confiança no outro e a própria autoconfiança. Também passa uma sensação de desvalorização do trabalho que é realizado.

Por outro lado, quando as pessoas sentem que estão sendo ouvidas pelo seu líder, quando sentem que ele está, de fato, presente no dia a dia, os benefícios são imensos. Primeiro, porque isso cria conexões entre todos, dando um significado maior à relação pessoal e, consequentemente, profissional.

É a maneira como nós, seres humanos, geramos engajamento uns com os outros. E isso é essencial para um ambiente corporativo produtivo e de alto desempenho.

Estar mais presente é uma tendência

Esse não é um tema totalmente novo. Na verdade ele já está entre as principais preocupações dos líderes nas grandes empresas.

Jacqueline Carter e Rasmus Hougaard são autores do livro The Mind of the Leader: How to Lead Yourself, Your People, and Your Organization for Extraordinary Results. Eles contam que, durante a pesquisa para o livro, mais de mil lideranças afirmaram que estar plenamente presente para suas equipes é uma excelente estratégia para engajar e melhorar a performance de todos.

Como um bom líder se faz presente?

Como já foi dito, são muitas as distrações a que todos, especialmente um gestor em posição de liderança, estamos sujeitos. Por isso, não conseguir se mostrar sempre presente é algo que pode ocorrer com frequência.

Mudar esse quadro exige o desenvolvimento de algumas habilidades e requer também alguma disciplina de um bom líder. Veja a seguir algumas dicas para melhorar esse aspecto da gestão.

Ao fazer um esforço para se tornar mais presente para o time, um bom líder ganha a confiança de todos e aumenta o engajamento. A performance acaba sendo uma consequência natural, pois a equipe passa a se sentir mais motivada e mais autoconfiante. Os efeitos serão facilmente notados e os benefícios serão sempre de mão dupla, com ganhos para o grupo e para o bom líder.

Achou esse conteúdo interessante? Então não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais.

Similar Articles

See all